A importância do parceiro na gestação

A importância do parceiro na gestação

Quando a mulher descobre que está grávida, normalmente, a primeira pessoa que vem à cabeça para contar a novidade é o parceiro, caso ela tenha um e estejam bem e em sintonia, claro, mas não é só nessa hora que o parceiro precisa e deve estar presente.

Antigamente, a maioria das mulheres curtia sozinha a gestação e os futuros papais não compartilhavam desse momento tão especial, que precisa sim ser vivida a dois, para estreitar os laços com a mulher nesse momento delicado e também para com o bebê, para que ele possa ficar mais próximo, ainda na barriga. Não dizem que o bebê, ainda na barriga da mamãe, ouve de tudo e sabe distinguir o timbre de voz da mamãe e do papai? Então se valha presente nessas horas também, pois o parceiro na gestação é muito importante.

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – NOTÍCIA DA GRAVIDEZ

Quer momento mais legal que a hora de contar para seu parceiro que está grávida, se vocês já estavam planejando e queriam muito esse bebê?

Você pode criar maneiras inusitadas e divertidas para contar para o papai que está esperando um bebê dele e depois, junto com ele, vocês podem contar para a família e amigos. Veja aqui no post “Como contar que está grávida de um jeito criativo” para ter algumas ideias e surpreender a todos.

É bastante divertido esse momento de contar que estão “grávidos” e com a união entre vocês, tudo será muito emocionante.
 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – PRÉ-NATAL

Muitos homens ainda acham que o pré-natal é somente responsabilidade da mulher, mas não é não. É legal o homem acompanhar a mulher em suas consultas, poder saber como está a evolução do bebê e até apoiá-la em casos mais delicados, como uma gravidez de risco.

Alguns obstetras gostam que as mulheres levem seus parceiros às consultas, para conhecer melhor o papai e poder dar conselhos em conjunto, pois como já comentamos, o homem também precisa participar. Além disso, pode ser que o médico ainda peça para que o parceiro faça alguns exames para saber se está tudo ok, pois de que adianta só a mulher se cuidar?

 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – EM CASA

Existem mulheres que têm desejos loucos por alguma comida e lá vai o parceiro ir atrás  e nem sempre é tão simples assim. No entanto, não é só desse jeito que o parceiro pode apoiá-la e ajudá-la na gestação.

Logo que a gestação completa em torno de 16 semanas, é possível que seu bebê comece a ouvir sons e possa até mais para frente distinguir a voz da mamãe e do papai. Então explique para seu parceiro que ele pode e deve conversar com o bebê ainda na sua barriga, peça que a acaricie, pois acredite, os bebês também sentem esse carinho. Se quiser, pode cantar também ou contar historinhas para ele.

E muitos homens, por medo e zelo, são totalmente o oposto daquele que não participa em nada, acham que a grávida está doente e não a deixam fazer completamente nada e isso pode parecer bom, mas não é. A grávida precisa se mexer e ter autonomia, lógico que seguindo as devidas recomendações médicas, que só o obtetra poderá dizer e não seu parceiro. Então não se prive e explique de forma compreensiva que entende o medo do seu parceiro, mas não é assim que as coisas vão funcionar.
 

Outra maneira legal de colocar o parceiro para participar da gravidez e que será ótimo para você, mamãe, é pedir para que ele faça massagens, porque você poderá ter dores nas pernas, pés, costas e lombar e uma massagem é sempre relaxante.

O parceiro precisa saber dar atenção para a mulher, ser carinhoso e atencioso, pois a mulher nessa fase não se sente atraente e o psicológico dela não está dos melhores. Ele precisa fazer com que ela se sinta desejada e que é importante na vida dele.
 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – NA CAMA

 

Não é saudável o homem deixar a mulher de lado, por medo de machucar o bebê ou a barriga. E saiba que o sexo é bem-vindo durante a gestação, se for uma gravidez saudável e sem riscos. Tentem vocês dois encontrar a melhor posição, para não atrapalhar os movimentos e também não causar nenhum desconforto. Sim, a barriga ficará grande e ocupará um espaço que antes não ocupava nessas horas e pode parecer que não dará certo. Entre o primeiro e o fim do terceiro mês, que é a fase mais preocupante para quem está grávida, vocês podem sim ter relação sexual, mas cuidado com os movimentos bruscos e posições engenhosas demais. Passada essa fase é possível curtir com mais calma esses momentos, normalmente até o 8º mês e meio ou ainda até o dia do parto.

Uma posição que muitos indicam é a posição de lado, ou de frente, se o tamanho da barriga permitir ou de costas, para não fazer pressão nenhuma sobre a barriga.

Depois que tiverem o bebê é necessário e de responsabilidade do casal respeitar a quarentena, para que o corpo da mulher volte ao seu estado normal e não cause nenhuma complicação.

Mas não se forcem a ter uma relação sexual somente para tentar estreitar mais os laços e ficarem mais próximos, pois a libido, para a maioria da mulher diminui na gravidez, então é preciso que o parceiro seja compreensivo, mas carinho e atenção nunca são demais, independente de estar grávida ou não.
 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – ENXOVAL E DECORAÇÃO DO QUARTO
 

Essa é uma das partes mais divertidas da gestação. Poder escolher as roupinhas e como será o quarto do bebê é um sonho para muitas mães, que não veem a hora de poder começar a preparar essa parte.

Se o seu parceiro não dá muita importância para isso, deixe-o participar um pouco mais. Peça para que ele vá com você em algumas lojas, escolha alguns objetos de decoração e roupinhas e que dê sua opinião sobre o que gosta ou não, para poder te ajudar e agradar os dois lados. Ele não se sentirá jogado de escanteio e se sentirá importante, pois parece que nesse período só existe a mamãe.
 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – HORA DO PARTO
 

Muitos homens preferem não participar dessa hora ou por achar que não é importante ou por ter medo mesmo. Se o parceiro acha que não é importante, analise se você acha que é. Você gostaria de tê-lo por perto nessa hora para te dar apoio e passar confiança? Ou só pioraria e te deixaria mais nervosa?  Entrem em um consenso vocês dois e veja o que é melhor para ambas as partes.

 

PARCEIRO NA GESTAÇÃO – PÓS-PARTO
 

Depois que o bebê nascer é de extrema importância que o papai imponha certos limites no momento de visitações tanto no hospital quanto em casa, pois a mamãe vai estar bem cansada e o bebê também precisa descansar. Limite a quantidade de pessoas que queiram fazer uma visita, peça para que não falem alto e que não venham com alguma gripe, que pode passar para o bebê.

No momento da amamentação, não pense que é só a mamãe que ficará com essa parte. O pai pode estar por perto para apoiar esse momento, que para algumas mamães é difícil, ou porque o leite não sai ou porque o bebê está fazendo a pega errada do seio e por aí vai. Ter pessoas compreensivas e calmas do lado das mamães ajudará muito nessa nova fase.

A dica mais importante de todas é não privar o parceiro de querer ajudar, pois muitas mulheres preferem tomar o controle da situação e fazer tudo sozinhas, achando que são capazes e que fazem melhor, mas calma lá! Se você quer que seu parceiro participe tanto agora na gestação como depois, no crescimento e educação saudável do filho de vocês, não o prive de nada e deixe-o fazer de tudo um pouco, desde trocar fraldas, dar a comidinha quando for maior e passear sozinho com seu filho, sem você por perto, pois assim você terá alguns bons momentos para descansar e pai e filho criarão um laço muito. Deixe seu parceiro fazer a parte dele também!

 

 

 

 

 

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário

Preencha o campo abaixo com seu e-mail para receber uma nova senha
Enviar
Para alterar seu e-mail, preencha corretamente os campos abaixo e clique em enviar
Enviar
X
Agradecemos a sua compra: